sexta-feira, 30 de maio de 2008

Seminário - Quarta-feira

Perdão pelo atraso de dois dias para postar o texto falando do III Seminário de Comunicação Esportiva - Brasil Olímpico. Nesta quarta quem foi falar a um público de cerca de vinte pessoas foi Luciano Vitor Barros Maluly, especialista em reportagem esportiva.

Ele falou algumas coisas que me chamaram a atenção, como por exemplo valor do esporte como parte do dia-a-dia, ligado à saúde. Várias pessoas vivem disso

Outra coisa interessante: até os filmes podem servir de base de informações para um reportagem. Basta lembrar do filme do Garrincha, ou daqueles filmes que mostram uma vitória histórica numa competição por aí.

Luciano Maluly também citou a necessidade da presença de um profissional de educação física nas equipes de transmissão de um jogo. Ele pode explicar as regras, falar das contusões, mostrar o cansaço físico dos jogadores

Maluly também enfatizou que para se publicar uma matéria acusando alguém, é obrigatório conversar com o acusado. Parece óbvio, mas não se aplica.

O especialista também criticou a cultura das emissoras brasileiras de manter um narrador esportivo para todas as modalidades. Muitas vezes o locutor não conhece o esporte, o que prejudica a transmissão.

Uma frase marcante: "Qual é o maior erro do jornalista? Não ter a informação. Aí tem a mesa redonda em que todo mundo fala a mesma coisa por não tem informação".

Por fim, o que mais me tocou no palestra. Luciano Maluly falou da estruta do esporte, dizendo que é inadmissível que se pegue aquele atleta que era pobre e ganha medalha nas Olímpiadas e mostrar sua história de sofrimento, luta, e falta de condições como se fosse algo para se orgulhar. na verdade, deveria-se lamentar que tenha hvido essa falta de estrutura em sua vida.

Até o próximo post sobre o seminário! Com Sílvio Luis! Pelas barbas do profeta!!

Carta aos iternautas

Estava escrevendo uma carta para uma amiga outro dia. Todo mundo que ficou sabendo estranhou, afinal realmente é uma coisa que não se faz mais. Eu mesmo só devo ter escrito duas ou três na vida. Tem todo aquele charme de parar para escrever e ir até a caixa de correio. Só que esse papo todo me lembrou de outra coisa: lembra de quando se difundia o telefone? Aos poucos todos tinham um em casa. E quando uma pessoa falava com alguém distante por telefone se dizia: "era tão melhor escrever uma carta". E agora com o e-mail? Torpedo? Msn? Scrap? As pessoas se comunicam mais, mas será que se conversam mais? E outra, lembra quando não tinha celular? Para dar um recado, achar alguém em algum lugar era bem mais trabalhoso. Era tudo diferente. As pessoas eram bem menos acessíveis. Será que isso é bom?

Me entendem?

Penso, Login Existo

Diga-me com quem teclas que eu te direi que és

quinta-feira, 29 de maio de 2008

Tá certo

Seja pessimista. Se tudo der errado pelo menos você acertou.

E não é?

quarta-feira, 28 de maio de 2008

Seminário - Terça-feira

Nesta terça fui acompanhar o terceiro Seminário de Comunicação Esportiva: O Brasil Olímpico (terceira vez que se realiza o evento. É a primeira vez que venho) aqui na Unesp Bauru. O tema de hoje era o esporte regional.

Quem falou com cerca de 20 pessoas que assistiram o evento foram os jornalistas Julio Penariol (jornal Bom Dia), Wagner Teodoro (Jornal da Cidade), Rafael Antônio (TV Prevê) e Franco Junior (96 FM). Rafael foi quem comandou a discussão sobre as condições do esporte regional, e sobre as oportunidades dada a atletas iniciantes, amadores e deficientes no país.

Para quem está interado com o esporte regional foi o prato cheio. Eu que estou por fora disso tentei passar a entender tudo que acontece. Anotei algumas opiniões, relatos e questionamentos dadas pelos quatro jornalistas:

Rafael Antônio: "A quanto tempo não se constrói um ginásio em Bauru?"

Wagner Teodoro: "A lixeiras da cidade (Franca) são cestas de lixos", sobre o incentivo ao esporte em sua cidade de original.

Rafael Antônio começou "Bauru é uma cidade omissa para o esporte..." e Franco Junior reforçou: "...Há muito tempo."

Franco Junior: "O único investimento no esporte é quando Bauru é sede dos jogos regionais"

Julio Penairiol: "O dinheiro (municipal) que seria dedicados a esportes não vai para a formação do atleta. Se contrata atletas de outraas cidades."

Rafael Antonio: "O empresário quer um resultado imediatista. Nem sempre no esporte isso é possível."

Ele mesmo falou do Noroeste, clube de futebol da cidade: "O Noroeste é o autêntico clube empresa."

***

Não posso ver todos os eventos do Seminário por conta dos horários de aulas, mas vou acompanhar outros eventos e vou trazê-los pro blog.



Hoje é dia de Isabella

O Hoje em Dia continua dedicando grande parte de sua pauta ao caso Isabella. Está cansativo. Com tanta insistência no assunto o programa acaba perdendo a credibilidade que adquiriu. Além disso, cria-se um clima tenso, que logo é quebrado com algum merchandising, outra coisa estranha.

terça-feira, 27 de maio de 2008

Casseta

A turma do Casseta e Planeta aos poucos vai substituindo os personagens que Bussunda fazia. Teve a eleição do novo Lula, no ano da morte do humorista (2006), vencida pelo Hubert. Ele mesmo que foi escolhido para interpretar Ronaldinho nessa fase mais "cabeluda", se é que me entendem. Nesta terça, Beto Silva apareceu no papel de Sérgio Chapalin apresentando o Casseta e Planeta Repórter. O tempo passa. De qualquer jeito é difícil a gente esquecer do Bussunda.

Indenpenda-se

Dicas de um país independente:
Declare independência antes que algum aventureiro o faça

Aquela época a gente era dependendente da Inglaterra, ou do Império Britânico, terra onde o sol não se punha.
No fundo, a Inglaterra é a terra onde o sol não nasce.

segunda-feira, 26 de maio de 2008

Dupla consulta

O psiquiatra dá a boa notícia ao paciente:
-O senhor não tem mais dupla personalidade.
-Verdade?
-Sim.
-E eu?

500 Milhas de Indianápolis

Domingo de Mônaco também é domingo de Indianapólis. Pra quem gosta de corrida, é um dia pra ficar na frente da tv. Claro que sempre vem aquele cansaço, mas até que se prove o contrário é divertido.

A transmissão da Band foi muito boa. Equipe de jornalismo lá no autódromo, Willy Herman nos comentários, Celso Miranda na reportagem in loco e Luciano do Vale dando um show na narração. Entrevistas e tudo mais. Não perde em nada pra Globo, com a F-1. Quem sabe até ganha, com as devidas proporções.

Vim falar da corrida ou da Band? Pra quem está acostumado à F-1, a Indy é maçante por conta da bandeiras amarelas (necessárias, mas cansativas) e da longa duração. Só que as intensas trocas de posição e disputas na pista prendem a atenção. Não é ruim não.

Não pude ver o fim da corrida, que teve a vitória do neozelandês Scott Dixon. O brasileiro Vitor Meira (Torneira? Como indaga minha mãe) foi o segundo. Marco Andretti ficou em terceiro. Helio Castroneves foi o quarto. O Tony Kaanan, que eu via como favorito, bateu o carro depois de ter - segundo ele - ter sido atrapalhado por Marco.

Alías, essa família Andretti já teve Mario, Michael, Marco. Que virá? Marcos Andretti? Marcel? Márcio? Mark? Mike? E tem meu favorito: Maicon

domingo, 25 de maio de 2008

GP de Mônaco de F-1

Mais coincidências ou não, no meu aniversário acontecem as duas principais corridas do automobilismo mundial. Na Fórmula-1 é disputado o GP de Mônaco nas ruas de Monte Carlo, enquanto na Indy realiza-se as (quase) centenárias 500 milhas de Indianápolis. Essa última tá acontecendo agora. TV ligada aqui do lado. Os brasileiros Tony Kanaan e Helio Castroneves têm chance de vitória. Mas a da F1 já se passou e vou falar um pouco dela.

Como sempre, tudo fica mais divertido quando chove. Ainda teve piloto que falou que ia ser um perigo correr em pista molhada sem controle de tração. Quer moleza? Foi mais interessante. Vários toques nos muros, escorregadas e giros...
Não deu pro Massa, que largou em primeiro e deu uma errada na primeira curva que lhe custou por algumas voltas e liderança. Mas de qualquer jeito não ia dar certo porque a estratégia de Hamilton era melhor. O pódio ficou de bom tamanho. Agora ele está a um ponto de Raikonnen no campeonato. Pra ser sincero eu estava mais torcendo para o Kubica do que para qualquer outro. Esse polonês será campeão num prazo de 3 anos, aposto.
Como sempre me preocupei mas com o Rubinho que com o Massa. Até parece que eu não gosto de piloto da Ferrari, mas é que as coisas estão mais difíceis pro Rubinho. Piquet ainda nem dá pra torcer. Pelo menos Barrichello pontuou!

NOTAS
1 - Lewis Hamilton - 9,0 - Sabe correr em Mônaco. Contou com a estratégia da equipe e com as confusões da corrida, mas podia ter compremetido tudo com a batida nas primeiras voltas.
2 - Robert Kubica - 10,0 - Um dos poucos que não bateu. Teve sorte com o erro de Massa, mas vinha sempre com tempos melhores. Se Kubica já é bom na pista seca, no democrático piso molhado ele é melhor ainda. Em um prazo de três anos será campeão da categoria. Aposto.
3 - Felipe Massa - 7,0 - Seu erro comprometeu a corrida, mas mesmo sem ele Felipe não venceria porque estratégia de Hamilton foi melhor. Pelo menos encostou em Kimi no campeonato.
4 - Mark Webber - 10,0 - Não cometeu nenhum erro e ultrapassou Barrichello na pista. Foi perfeito na medida do possível.
5 - Sebastien Vettel - 10,0 - Não errou e conseguiu completar a prova com o seu novo Toro Roso. Missão mais do que cumprida
6 - Rubens Barrichello - 9,5 - Grande corrida depois de um treino ruim. Um dos poucos que não bateu. Fez grandes voltas, e seu único pecado foi ter perdido as três posições que havia ganho logo nas primeiras voltas. Igualou a pontuação de Button no campeonato.
7 - Kazuki Nakajima - 7,0 - Completou a corrida mesmo com alguns sustos. Se não tivesse que trocar o bico do carro após um toque estaria melhor classificado.
8 - Heikki Kovalainen - 7,0 - Seu carro falhou na largada, o que o levou ao fim da fila. Foi competitivo mas errou ao tocar em Button nas voltas finais.
9 - Kimi Raikkonen - 5,0 - A Ferrari não apresentou os pneus que seriam utilizados por Kimi na hora certa antes da corrida, o que lhe custou um Drive Thru. O finlandês ainda errou duas vezes na pista, além de ter sido um pouco lento.
10 - Fernando Alonso - 6,5 - Foi prejudicado pela escolha da Renault de usar pneus pra pista seca. Competitivo na pista, arriscou algumas ultrapassagens, mas causou mais confusão. Corajoso pelo menos.
11 - Jenson Button - 5,5 - Não fez nada demais e foi atrapalhado por Kovalainen. Ficou bem atrás de Rubinho mesmo tendo largado na frente.
12 - Timo Glock - 0,0 - Fez uma péssima corrida. Errou várias vezes atrapalhando a corrida de muitos pilotos. Completou por muita sorte.
13 - Jarno Trulli - 4,0 - Só largou bem. Não se envolveu em confusões, mas foi lento. Prendeu Barrichello por várias voltas.
14 - Nick Heidfeld - 4,0 - Não teve um bom dia. Ficou a corrida inteira no pelotão de trás, sendo que seu companheiro de equipe subiu ao pódio.
15 - Adrian Sutil - 10,0 - Achei cafona botar nota "11,0", mas o piloto foi impecável. Levava a fraca (sem trocadilho) Force India a uma inesperada quinta posição, quando foi tocado por trás por Kimi Raikkonen, que vinha descontralado. Restou a Sutil chorar nos boxes.
16 - Nico Rosberg - 5,5 - Vinha bem na corrida, na zona de pontuação até bater forte a 17 voltas do final.
17 - Nelson Piquet - 4,0 - Corrida discreta por causa da escolha equívoca de pneu e por ter ficado preso no tráfego. Bateu sozinho.
18 - Fisichella - 3,5 - Não fez nada de mais e bateu. O pior é que seu companheiro de equipe surpreendeu.
19 - David Coulthard - SEM NOTA - Bateu sozinho no começo da corrida.
20 - Sebastien Bourdais - SEM NOTA - Bateu sozinho, e depois bateu em Coulthard no começo da corrida.

EQUIPES:
McLaren - 9,0 - Mantém sua hegemonia em Mônaco. Estratégia certeira para a vitória de Hamilton e o ponto de Heikki.
BMW - 7,5 - Heidfeld não rendeu, mas Kubica foi impecável.
Ferrari - 7,0 - Falha feia com o pneu de Kimi. A estratégia com Massa não foi ruim e a equipe conseguiu a primeira fila.
Red Bull - 6,0 - Não quebrou, e Webber pontuou. Possivelmente o mesmo destino de Coulthard se o escocês não tivesse batido.
Toro Roso - 6,0 - Desempenho próximo da Red Bull. Estréia de carro novo num lugar em que não se pode tirar conclusões.
Honda - 7,0 - Bom desempenho em pista lenta. Rubinho foi muito rápido.
Williams - 6,0 - Corrida discreta, mas eficiente com os dois pilotos.
Renault - 5,0 - Errou feio na escolha de pneus de seus pilotos.
Toyota - 6,0 - Ótimo treino classificatório, mas os dois carros deram trabalho na pista. Trulli foi lento e Glock precisou trocar de bico três vezes por tantos acidentes.

ORGANIZAÇÃO - 7,0 - Alguns fiscais de pista não sabiam o que fazer com os carros que tinham batido. O Safety-car só entrou quando realmente necessário

TRANSMISSÃO DE TV - 6,0 - Achou vários acidentes, mas contou com uma chuva que não venho e não mostrou os tempos das paradas.

19 anos

Sim, hoje é meu aniversário. Por coincidência de datas, nasci num feriado de Corpus Christie (Corpus Cristian como dizem, hehe) e esses dias teve o mesmo feriado. Deve ser porque sempre cai nessa época de maio e junho, né? Brilhante conclusão a minha.


Como é meu dia, eu pretendia colocar aqui um vídeo da minha música favorita, mas como não estou usando meu computador não foi possível. Fica pra depois

Ah, nos seus aniversários os mafiosos também apagam as velinhas. Mas fazem parecer um acidente.

Frases minhas, antes que haja algum mal entendido autoral.

sábado, 24 de maio de 2008

Primeiro dia

Há um dia de completar 19 anos. Nem caiu a ficha dos 18 direito. Nem a ficha dos direitos após os 18. Ou deveres?

Hoje tive uma overdose de surrealismo, se isso não for um pleonasmo. Andre Breton, Alfred Hitchcock (sim, ele é surrealista e muito), Luis Buñuel, Salvador Dalí, Dimitri Kozma e outros. Esse Kozma é um diretor de cinema brasileiro de uns 28 anos. Até mandei um e-mail pra ele perguntando de diretores surrealistas nacionais (como ele é). Aguardo resposta.

Em breve ponho um vídeo desse aqui pra deixar vocês confusos também. Aliás, como espanhol gosta dessas coisas malucas! É só lembrar os filmes do Almodovar.

Russo Logo Existo

Resolvi criar esse blog para poder tirar minha idéias do papel ou da cabeça, deixá-las acessíveis a amigos e quem mais quiser entrar nesta página. Sobre assuntos pessoais, acontecimentos e tal, quem sabe? Provavelmente eu vá comentar alguma coisa que aconteceu comigo. Pretendo comentar fatos e realidades, para praticar um pouco de atualidade também. Vou colocar aqui humor também, fotos, desenhos meus e tal

Só pra deixar alguma coisa dita:
A pior brincadeira é aquela em que ningúem vê que é brincadeira


Até mais